Ingressar em um curso superior é o sonho dourado de muitos jovens. É um momento marcante na vida e, como tal, deve ser planejado com cuidado para garantir a melhor experiência possível.

Passada a euforia de ter sido aprovado em uma faculdade, é hora de colocar os pés no chão e analisar com cuidado os gastos que terá nesse período. Pois o planejamento financeiro estudantil deve ser prioridade.

Então, confira 5 dicas incríveis para vestibulandos manterem suas finanças em dia:

1. Conheça seus gastos

Para um planejamento financeiro estudantil eficiente, é essencial, antes de tudo, conhecer seus gastos. Para isso, anote por, pelo menos, um mês toda e qualquer despesa que tiver. Pode ser em um caderninho ou com a ajuda de um dos vários aplicativos de controle financeiro disponíveis no mercado.

Independente do método escolhido, é importante registrar todos os gastos, por menores que sejam. Além do valor, não se esqueça de especificar a categoria do orçamento da despesa (moradia, lazer, transporte, educação, alimentação etc).

2. Saiba em que é possível economizar

Depois de descobrir quais são seus principais gastos mensais, chega o momento de analisar em que áreas você pode economizar. Esse passo é muito importante para quem está prestes a entrar na faculdade e precisa começar a poupar para cursar os semestres sem passar por apertos financeiros.

Não é preciso abrir mão de toda e qualquer diversão para economizar. Basta analisar áreas do orçamento em que, com uma mudança de hábitos, você conseguiria gastar menos. Se suas despesas com Uber, táxis e afins estão altas, por que não substituir esses meios de transporte por opções como ônibus, metrô ou, até mesmo, uma bike?

3. Tenha cuidado com os supérfluos

Quem quer economizar e ficar com as finanças em dia tem que ter atenção especial ao gastos com supérfluos. Um chopinho após a aula com os amigos aqui, uma roupinha ali e, quando você percebe, já está com o orçamento fora de controle. Para não correr o risco de ficar sem dinheiro para gastos essenciais, como alimentação, transporte e material escolar, evite gastar dinheiro com bobagens e foque no que é realmente importante para você.

4. Estipule metas mensais de gastos

Um planejamento financeiro bem-feito só é possível com a definição de metas de gastos reais. Nesse sentido, crie o hábito de antes mesmo de o mês começar estipular quanto pretende gastar em cada categoria do seu orçamento.

Comece com as despesas essenciais, como alimentação e transporte e, em seguida, parta para os gastos variáveis, que podem ser cortados, se necessário. Além de definir metas, é importante acompanhá-las ao longo do mês. Se ultrapassar o valor em determinada categoria, busque compensar em outra.

5. Crie uma reserva para emergências

Ter uma reserva para gastos que não foram previstos é outra dica importante. O ideal é ter guardado quantia equivalente a, pelo menos, três meses de despesas mensais. Use esse fundo para despesas que você não esperava ter, como um livro que precisa comprar ou um curso extracurricular.

Siga nossas dicas e faça um planejamento financeiro estudantil impecável! Gostou deste conteúdo? Não deixe de compartilhar nas redes sociais.