O que é preciso para ser um teólogo? Que carreira é possível seguir? Se você tem dúvidas sobre essas questões, essa é a hora de saná-las! Ainda que muitas pessoas desconheçam, a Teologia é um ramo do conhecimento que reúne saberes diversificados e permite diferentes desenvolvimentos de carreira. Descubra as possibilidades profissionais da área e entenda como se dá a formação de um teólogo. Confira!

O que é a Teologia?

A palavra Teologia tem sua origem no grego e formada pela junção de duas outras palavras: “theos” (Deus) e “logos” (estudo, discurso). É a ciência que tem por objetivo uma melhor compreensão acerca da fé e o seu objeto que é Deus. É também, no dizer de Santo Anselmo, a ciência da fé que busca “crer para entender e entender para crer”. Trata-se de conciliar fé e razão no entendimento melhor da fé, de Deus e seus desdobramentos, tendo como referência as Sagradas Escrituras e o auxílio de outras ciências, tais como a Antropologia, a Psicologia, a Sociologia, a Filosofia, História e outras.

Como se tornar um teólogo?

A profissão de teólogo exige a formação em um curso superior de Teologia, que, em geral, é oferecido na habilitação de bacharelado, e com duração média de 4 anos. Para concluir a graduação, o estudante deverá cursar as disciplinas que compõem a grade curricular do curso, realizar estágio obrigatório e cumprir as atividades complementares, as quais, habitualmente, são constituídas de ações de pesquisa e extensão.

Qual o mercado de trabalho para o teólogo?

Há várias possibilidades de construção de carreira em Teologia. As mais tradicionais e, portanto, mais conhecidas são a docência e o ministério religioso. No entanto, existem outras áreas de atuação em teologia, como o mercado editorial, a pesquisa — desenvolvida em instituições culturais, com financiamento, em geral, do setor público —, o trabalho assistencial na esfera privada e a atuação educativo-humanitária em ONGs.

Essas áreas oportunizam o desenvolvimento de atividades diferenciadas para o graduado em Teologia. As atuações possibilitadas abrangem o serviço público, a iniciativa privada e até ações empreendedoras, como a abertura de negócios próprios, em especial, editoras e empresas de consultorias. As remunerações e jornadas de trabalho são variáveis, oscilando de acordo com o tipo de ocupação escolhida.

Entre essas potencialidades de atuação, destacam-se a docência e o mercado editorial. O exercício como professor é uma das principais atividades laborais do profissional graduado em Teologia, que, geralmente, trabalha no ensino superior. Para ser docente no ambiente universitário, é importante que o teólogo se qualifique por meio de cursos de pós-graduação, habitualmente exigidos nesse nível educacional.

A carreira no mercado editorial é uma possibilidade bastante promissora, já que a venda de livros religiosos, espirituais e técnicos — estes direcionados para o contexto de formação universitária, principalmente — vem crescendo de maneira contínua nos últimos anos. Nesse segmento, teólogos podem trabalhar em diferentes funções, tais como escritores, editores, consultores e revisores especialistas.

Seja qual for a carreira a ser trilhada, é essencial que o teólogo tenha em mente que algumas ações são necessárias para o alcance do sucesso profissional. Uma das mais importantes, sem dúvida, é o trajeto formativo.

Assim, quem pretende se formar em Teologia deve optar por uma instituição de ensino de excelência, com professores qualificados, infraestrutura adequada e experiência no cenário educacional.

Quer saber cada vez mais? Basta assinar a nossa newsletter!